quarta-feira, 4 de abril de 2012

cenas domésticas

Este mês lá em casa pifou a torradeira, a máquina de fazer sumos e o mac do meu jovem. De maneiras que lá me fui abastecer à worten dos equipamentos mais baratuchos que para lá havia (menos o mac). Nos entretantos estamos a ponderar dar o tiro de misericórdia na televisão. Para quê pagar quando não vemos? Lá em casa só a miúda é que vê de vez em quando televisão, de resto só vemos programas gravados. E o uki, o ruca e as músicas do panda não há só na televisão. Assim sendo o mais provável é investirmos num disco externo e em mais megas de internet, if you know what i mean.

5 comentários:

gralha disse...

Deve haver aí uma praga do bicho da torradeira, a nossa também foi à vida. Vou pedir uma nova no aniversário...

triss disse...

Eu até estou arrependida de ter comprado a mais baratucha, deve ser daquelas que derrete o "prástico" todo :-P

cláudia disse...

Eu também era perfeitamente capaz de viver sem televisão (aliás, já vivi muito tempo). É como dizes, hoje em dia há outras formas de vermos os programas e filmes que queremos, por isso...

Sobre a torradeira, eu tenho uma que deve ter custado uns bons 15 euros (com sorte) e já tem uns anitos :)

anf disse...

Eu também passo bem sem televisão,

eu no outro dia comprei uma varinha por dez euros e ´funciona lindamente já deu 2 tombos "daqueles" e continua funcional,
bjo

triss disse...

Eu também já vivi sem televisão durante uns 2 anos acho. E vivi lindamente, via até mais filmes e séries do que vejo agora.
O problema de se ter muitos canais é que depois não se vê nada, é mais zapping do que outra coisa...