quarta-feira, 7 de maio de 2014

part time

Uma das grandes mudanças que ocorreu na minha vida foi o advento do part-time (falo de advento no sentido etimológico da palavra, e não cristão).
Quis a empresa que passasse a fazer o horário das 12h-17h.
Financeiramente falando estou no nível do salário mínimo. Isto será matéria para desenvolver noutro post.

Focando-me nas coisas infinitamente maravilhosas:
- manhãs tranquilas com a minha filha
- levá-la ao infantário de autocarro (3 paragens) e regressar a pé a fazer exercício
- ter tempo para arrumar a casa.
- andar à caça do cupão, da promoção, e do desconto nos supermercados das redondezas.
- ser criativa nas receitas
- cozinhar mais
- já tenho horário para ir requisitar livros na biblioteca
- trabalhar pouco
- sair do trabalho e "ter tempo"

Assim de repente, é isto.

4 comentários:

gralha disse...

Um part-time tem tudo para ser ouro sobre azul, menos a parte do ouro, infelizmente. Espero que tudo se equilibre, de alguma forma.

(e sair às 17h, com tempo para tanta coisa, também é muito bom)

Maria Rita disse...

Vendo só os aspectos positivos é um rico horário, é preciso ginástica para o salário.
beijinho

Melissinha disse...

"Ouro sobre azul, sem o ouro" - :)

Aproveita o azul, Triss. Não há muito mais a fazer, né?

Dora disse...

Boa!!!